Resenha | A Garota do Calendário – Janeiro

Resenha | A Garota do Calendário – Janeiro

Autor: 217

Ficha técnica

Resenha | A Garota do Calendário – Janeiro

Título original: Calendar Girl – January
Série: A Garota do Calendário
Autor: Audrey Carlan
Editora: Verus
Ano: 2016
Número de páginas: 144

Avaliação Uber7

O primeiro livro da série ‘A Garota do Calendário‘ inicia com a jornada de Mia Saunders, uma jovem de 24 anos que se torna acompanhante de luxo com o objetivo de ganhar R$ 1 milhão em 12 meses e saldar a dívida do pai, um viciado em jogos que está em coma e jurado de morte. A tia arranja o trabalho para ela e dita as regras: o cliente é responsável pelo guarda-roupa de luxo que deve ser usado durante o mês que ficará com ele e Mia deve se portar como ele preferir. Sexo, porém, não faz parte do contrato – é opcional e, caso ocorra, o cliente paga 20% a mais.

O primeiro cliente da protagonista é Wes, um jovem roteirista de cinema que, além de inteligente, é atlético e bonito – o que era esperado. A trama transcorre de uma forma muito rápida: uma hora Mia procura a tia para o emprego e, poucas páginas depois, ela já está em Malibu, na casa de Wes. ‘A Garota do Celendário – Janeiro’ é bem previsível: desde o início da leitura – quando a autora apresenta os personagens principais – é possível imaginar que eles se apaixonarão.

O trabalho de Mia é acompanhar Wes nos eventos de luxo ligados a produção de um novo filme e manter as “interesseiras” longe, de forma que ele possa tratar de negócios sem ser interrompido. Mas não dá outra: logo eles iniciam um romance. Nesta obra as cenas são apimentadas e há muito sexo, porém não é só isso. O mais interessante, no entanto, é que a narrativa permite acompanhar o amadurecimento da protagonista – Mia é uma personagem forte, independente, mas que sofreu com todos os relacionamentos anteriores. Essa é a chance dela se redescobrir.

Wes é um homem inteligente, rico e, assim, entra nos clichês de bonitões de livros eróticos. O romance dos dois é cheio de regrinhas para evitar o amor, mas, como previsto, elas vão por água abaixo. O enredo é envolvente e capaz de fazer o leitor devorar inúmeras páginas em pouco tempo. A grande questão da trama é: como ambos irão reagir quando os dias juntos acabarem?

a garota do calendário janeiro

‘A Garota do Calendário – Janeiro’ é narrado em primeira pessoa, pela Mia. O enredo é fluido e de fácil acompanhamento. A trama gira em torno do aprendizado da protagonista a partir das experiências como acompanhante de luxo. Essa romance erótico deve ser lido sem preconceito: apesar das inúmeras cenas de sexo, ela propõe muito além disso.

Com o trabalho, Mia percebe que pode se satisfazer e se divertir sem ter que se preocupar. Afinal, ela ficará com um cliente a cada mês. Ela não pretende fazer sexo com todos, mas mantém a mente aberta para deixar acontecer, se for o que quiser. No primeiro livro da série Mia começa a descobrir o poder de ser dona de si mesma. Assim, a obra deixa um gosto de quero mais.

Os próximos volumes prometem mais romance, sem deixar de lado a ação e o drama do pai de Mia que, apesar de ser um viciado, é amoroso. São 12 livros: eles são divididos pelos meses do ano e cada um conta as aventuras de Mia com seus clientes.

Compartilhe nas redes sociais:
Isadora Teixeira

Muito pé no chão, os poucos momentos em que ela se permite sonhar são durante as leituras e ao assistir filmes ou seriados - todos dos mais diversos gêneros. A paixão por histórias vai além da ficção: por isso escolheu o jornalismo como profissão. Para ela, as melhoras histórias são aquelas que estão no dia a dia, só a espera de alguém que as enxergue como únicas.

Leia Também

Sete motivos para ter um e-reader

Sete motivos para ter um e-reader

Cinco aplicativos que elevam a sua vida literária

Cinco aplicativos que elevam a sua vida literária

Adicione Um Comentário.