Top 7 | Momentos que fizeram você se emocionar lendo Harry Potter

Top 7 | Momentos que fizeram você se emocionar lendo Harry Potter

Autor: 333

Há 20 anos, JK Rowling nos dava de presente a história do bruxinho de óculos, cabelos pretos, olhos verdes e cicatriz em forma de raio na testa. E, com Harry Potter, conhecemos Hogwarts, o Beco Diagonal, o Caldeirão Furado, Hogsmeade e todos os lugares mágicos espalhados pela Europa; aprendemos feitiços e poções, ficamos sabendo da existência de duendes, elfos, dragões e sereianos, nos apaixonamos pela família Weasley, pela Hermione e pelo Hagrid e odiamos a família Malfoy e quase todo mundo da Sonserina. Tivemos lições valiosas sobre amor com Snape e Dumbledore. Rimos e choramos a cada livro publicado ou a cada filme lançado.

Para comemorar o aniversário do menino que sobreviveu, o Uber 7 elencou sete momentos inesquecíveis que certamente fizeram você chorar até soluçar, mas que, por outro lado, te ensinaram que tudo tem um motivo e que encontrar a felicidade, mesmo nas horas mais sombrias, é possível se você se lembrar de acender a luz. Então separa um lenço e respire fundo enquanto lê esse artigo, e lembre-se de que, no final das contas, tudo dá certo.

7 – Quando Harry encontra o espelho de Ojesed

No primeiro livro da série, Harry encontra um misterioso espelho que mostra para ele seus pais falecidos, Tiago e Lílian Potter, sorrindo ao seu lado. Na mesma noite, Harry acorda Rony para que ele conheça seus pais, mas logo percebe que o amigo enxerga algo totalmente diferente.

Depois de passar madrugadas visitando o espelho, Dumbledore explica para ele que o objeto mostra apenas o que se deseja de todo o coração. O desejo mais profundo de Harry era conhecer os pais e ter uma família. É nesse momento que Dumbledore diz uma de suas frases memoráveis: “Não vale a pena viver sonhando e se esquecer de viver”.

harry potter 6

6 – Quando Edwiges morre

Dada de presente por Hagrid a Harry no primeiro livro, Edwiges era mais do que só uma coruja. Ela era amiga e protetora de Harry e tinha até ciúme de outras corujas que ele poderia usar para mandar correspondência. Quando Edwiges é morta por um Comensal da Morte em uma fuga de Harry para A Toca, o menino se sente extremamente abalado porque a coruja era uma das poucas coisas que o faziam se lembrar da segurança e da magia dos seus primeiros anos em Hogwarts.

5 – Quando a história de Dumbledore é revelada

Sempre misterioso, Dumbledore era vago quando se tratava de sua juventude. Apenas no último livro descobrimos que Dumbledore era o mais velho de uma família de três filhos e que sua irmã mais nova, Ariana, tinha sofrido um ataque de três trouxas, fato que a desestabilizou emocionalmente, a tornando incapaz de controlar seus poderes mágicos.

Sentindo-se cansado de ter que tomar conta dos irmãos mais novos após o falecimento da mãe, apaixonado por Grindelwald e pelos ideais do “bem maior”, Dumbledore tem uma discussão acalorada com seu irmão. Durante o duelo entre os dois irmãos e Grindelwald, Ariana morre. Apesar de não saber ao certo quem lançou a maldição que matou sua irmã, Dumbledore assume a culpa pela morte.

harry potter 4

4 – Quando Sirius Black atravessa o Véu da Morte

Sirius era amigo, padrinho e algo mais próximo de família que Harry teve por algum tempo. Além disso, Sirius sempre foi meio rebelde e isso fazia dele um modelo a ser seguido pelo menino. Quando Belatrix o matou, a esperança de viver com o padrinho desapareceu e Harry se sentiu extremamente sozinho.

O livro descreve o momento em que Sirius atravessa o Véu da Morte, deixando tudo ainda mais triste.

3 – Quando Dobby diz suas últimas palavras

Logo após ajudar na fuga de Harry, Hermione, Rony e Luna da mansão da família Malfoy, Dobby é atigindo por um punhal lançado por Belatrix Lestrange, segundos antes de aparatar. Já ferido e quase morrendo, Dobby disse a Harry:

“Que lindo lugar para estar com os amigos. Dobby está feliz porque está com o seu amigo, Harry Potter.”

2 – O funeral de Dumbledore

Dumbledore era considerado o maior bruxo de todos os tempos e sua presença sempre transmitia segurança em momentos sombrios. O bruxo era quase um sinônimo de Hogwarts. Após a sua morte, todos os seres que vivem no castelo, além de alunos e professores se reuniram para o seu funeral e é possível, por meio da descrição do livro, sentir a dor de cada personagem.

harry potter 3

1 – Quando Snape responde “Sempre”

Severo Snape sempre foi o professor mais odioso de Hogwarts. Com seu jeito arrogante e atitude suspeita, ele ganhou a antipatia da maioria dos leitores de Harry Potter. Porém, no último livro da série, Snape se revela uma boa pessoa, alguém que ajudou Dumbledore em diversos momentos e salvou Harry outras tantas vezes por amor à Lílian, mãe de Harry.

Depois de esclarecidos os motivos que levaram Snape a matar Dumbledore e se infiltrar no grupo de Comensais da Morte, Harry vê, em uma das memórias de Snape, Dumbledore questionar o professor quando ele conjura seu patrono – uma corça, o mesmo de Lílian:

“Depois de todo esse tempo?”

E Snape, sem hesitar, responde:

“Sempre.”

Compartilhe nas redes sociais:
Bárbara Oliveira

Bárbara já foi jornalista, professora, tradutora e palhaça (no sentido denotativo e no conotativo também). Ri das coisas mais bobas e adora piada ruim. Sabe de cor as falas dos seus seriados e filmes favoritos, tem medo de boneca e não assiste a filmes de terror de jeito nenhum. Na verdade, até assistiria se oferecessem muito dinheiro. É sarcástica e meiga, por incrível que pareça. Sonha em ter um pug preto, gordo e bem vesgo. Gosta muito de chá.

SAIBA MAIS SOBRE

Leia Também

Top 7 | Momentos de tirar o fôlego na Batalha Final de Hogwarts

Top 7 | Momentos de tirar o fôlego na Batalha Final de Hogwarts

Descubra a relação entre ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ e o universo Harry Potter

Descubra a relação entre ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ e o universo Harry Potter

Adicione Um Comentário.