Top 7 | Filmes baseados em obras de Stephen King

Top 7 | Filmes baseados em obras de Stephen King

Autor: 401

Stephen King é um grande escritor, daqueles que colocam seu nome na capa maior e mais evidente do que o próprio titulo de seus livros. Que sua literatura é amplamente exploradas por Hollywood todos sabem, mas esse ano de 2017 será o ano das adaptações para o cinema, serviços de streaming e televisão de obras do Stephen King. Pensando nisso, o Uber7 preparou uma lista de filmes baseados em obras de Stephen King para você ficar o bixão entendedor e ir se preparando para o que vem por ai.

Carrie, a Estranha (1976)

Sissy Specek as Carrie

O livro foi publicado em 1974 e dois anos depois foi adaptado para cinema pelas mãos de Brian De Palma (diretorzinho ai que fez ‘Scarface’ e os ‘Intocáveis’, apenas). O livro foi muito bem nas vendas, mas foi o filme que alavancou de vez o jovem escritor. ‘Carrie’ ganhou uma terrível sequencia em 1999 e outras adaptações esquecíveis, incluindo uma de 2014 com a Chloë Grace Moretz (‘Kick Ass’), que não tem nada de estranha, no papel da Carrie.

O filme original tem a ‘Estranha’ atriz Sissi Spacek dando vida à personagem titulo. Discussão sobre bullying, religião e a criação de filhos baseada na super proteção estão no subtexto do filme e o final catártico e sangrento faz parte daquelas cenas eternas do cinema.

O Iluminado (1980)

The-Shining-Jack-Nicholson-Through-Door

Um dos maiores indicados ao Framboesa de Ouro. Isso mesmo que você acabou de ler. Um dos grandes clássicos do cinema e divisor de águas no gênero de terror não nasceu bem visto, mas, como de costume, os críticos erraram em suas avaliações. Se em Carrie quem dirige é Brian De Palma, aqui encontramos um Stanley Kubrick inspiradíssimo, que acerta ao criar um clima claustrofóbico e opressivo. Houve inovações cinematográficas na fotografia, efeitos práticos que sobrevivem ao tempo, cenas antológicas e atuações de primeira. Quem não tem medo de Jack Torrence (Jack Nicholson locão) com seu machado? “Here’s Johnny!”

Como nem tudo são flores, o escritor detesta essa adaptação. King diz que o filme deixa de lado aspectos importantes do livro e que existem adaptações equivocadas. Ele dirigiu uma minisérie para “mostrar como se faz”, mas nunca chegou nem perto da importância do filme de Kubrick.

Cujo (1983)

bloody_cujo

Confessamos que esse filme é um guilty pleasure e que arranjamos um jeito de colocá-lo nessa lista, mas olha só a sinopse do IMDB: “Cujo é um amigável São Bernado que, ao contrair raiva, inicia um reino de terror em uma pequena cidade Americana”. Sério, vocês não querem ver esse filme? Alem do mais, ‘Cujo’ é referenciado na serie ‘Friends’ como um dos filmes favoritos do Joe. O filme também vem cheio de referencias a filmes ‘b’ e grindhouses – e para quem gosta de um terror meio “Cinema em Casa” é um prato cheio.

O livro é repleto de cinismos, cheio de situações que beiram o humor negro, tem um Stephen King muito irônico e é uma leitura aterrorizante. A curiosidade é que Stephen King diz não se lembrar direito de quando ele escreveu esse livro, pois era a época em que ele mais abusou das drogas e do alcoolismo.

A Hora da Zona Morta (1983)

dead zone

Um professor que está noivo sofre um acidente de carro e fica cinco anos em coma profundo. Ao acordar, descobre que sua carreira acabou e que sua noiva o deixou, mas também ganhou poderes psíquicos que o permitem ver o futuro e altera-lo. Esse filme passeia entre o terror e o sci-fi. Dirigido pelo excelente Cronenberg e com Christopher Walken no papel principal, dobradinha que, com certeza, já pode garantir uma boa dose de bizarrices, o longa transmite muito bem o pessimismo que o livro passa.

‘A Zona Morta’ é considerado um dos melhores livros de Stephen King e mistura bem vários gêneros, tocando em temas como responsabilidades, heroísmo e sacrifício. Vale a pena conferir tanto o livro como o filme.

Conta Comigo (1986)

conta comigo

Primeiro: se ainda não assistiu a esse filme, você já esta errado. Sério!

‘Conta Comigo’ é a adaptação de um conto de um dos mais belos livros do Stephen King, o ‘Quatro Estações’. É um daqueles filmes que você assiste e se sente em casa, aconchegado e quentinho. Ele aborda a inocência da amizade na adolescência e o rito de passagem para a maturidade daquela forma que só os filmes dos anos 80 sabem fazer. Temos aqui uma trilha sonora que, além de linda, entra como uma luva na proposta do filme. Ainda podemos conferir o jovem Kiefer Sutherland (’24 Horas’), Will Wheaton (‘The Big Bang Theory’) e o talentoso e já falecido River Phoenix (Garotos de Programa). Se você gosta de entender referências de filmes dos anos 80 e da série ‘Stranger Things’ (pareceu pleonasmo), esse é um filme obrigatório.

Cemitério Maldito (1989)

Hero

Ok, o filme está um pouco datado, mas ainda é um bom, vai? ‘Cemitério Maldito’ tem tudo que é legal num terror: criança do mal, animais que voltam à vida e, claro, um bom e velho cemitério. O clima de desesperança e um humor negro absurdo criam uma atmosfera densa em torno do filme – e isso é uma qualidade. A trilha sonora tem clássico do Ramones e isso por si só já deveria te convencer a pegar uma pipoca e ir assistir ao filme. Se tudo der errado, você pode sair cantando “I don’t want to be buried in a Pet cemetery; I don’t want to live my life again”.

O livro é ótimo, assustador, tem um clima tenso e denso, falando sobre dor, loucura e a dificuldade de lidar com a morte de pessoas próximas. Você vai ler uma vez e, por medinho, não vai querer ler de novo. A culpa, aliás, não é sua: o próprio Stephen King considera esse livro o mais assustador que já escreveu.

Louca Obsessão (1990)

misery-at-unsung-films-1

Um famoso escritor de romances (James Caan) sofre um acidente de carro em uma região bastante isolada. Por sua sorte (ou não), ele foi resgatado por uma gentil ex-enfermeira (Kathy Bates) que se auto intitula sua fã numero um. Como nada é fácil nas obras de King, a gentil mulher, infeliz com o final de um dos livros, começa a mostrar seu lado psicótico e doentio, torturando fisicamente e psicologicamente o escritor até que ele mude o destino de um dos personagens de sua obra. Em ‘Louca Obsessão’ temos uma Kathy Bates maravilhosamente louca, em uma atuação surtada que lhe rendeu um Oscar. Também existe um clima de terror psicológico e uma tensão de te fazer colar no sofá.

Como em quase todas as obras, Stephen King tem uma inspiração autobiográfica. Nesse livro, fica clara a intenção de retratar como um artista se sente perante as exigências e excessos de seus fãs. É possível até mesmo ter certa dó da J.K.Rolling ao enfrentar os enlouquecidos Potterheads.

* Lista em ordem de lançamento

Compartilhe nas redes sociais:
Klauber Vieira

Nasceu em Porto Alegre, mas foi em Brasília que criou raízes - na capital ele cursou cinema, publicidade e atualmente é professor de História. Klauber é daqueles que não baixa filmes porque ama e defende toda a experiência que envolve o cinema: comentar cartazes e trailers enquanto pega fila, reclamar da pipoca e sentar com dificuldade nas cadeiras. Educado pelos pais e criado por filmes, gosta de tudo: de Rei Leão a Pink Flamingo; de Pontes de Madison a Jurassic Park. Torcedor do Inter e um eficiente gamer, às vezes é um "velho jovem" e às vezes um "jovem velho"

Leia Também

Resenha | Sob a Redoma – Stephen King

Resenha | Sob a Redoma – Stephen King

Tudo o que sabemos sobre ‘A Torre Negra’ e o futuro de Stephen King nos cinemas

Tudo o que sabemos sobre ‘A Torre Negra’ e o futuro de Stephen King nos cinemas

Resenha | Mr. Mercedes, de Stephen King

Resenha | Mr. Mercedes, de Stephen King

Uberbox | Os melhores videoclipes de terror

Uberbox | Os melhores videoclipes de terror

Adicione Um Comentário.