‘A Morte Te Dá Parabéns’ e os melhores filmes com loops temporais

‘A Morte Te Dá Parabéns’ e os melhores filmes com loops temporais

Autor: 1.406

Viagem no tempo é, talvez, um dos elementos mais amados da ficção científica moderna. O artifício é frequentemente utilizado pelo cinema e séries de televisão – alguns dos maiores conhecidos são ‘De Volta Para o Futuro’, ‘Exterminador do Futuro’, ‘Máquina do Tempo’, ‘Interestelar’, ‘Lost’, ‘The Flash’ e ’12 Macacos’ – e apesar de haver diferenças entre as histórias, sempre há o consenso de que mexer com o passado implica em mudanças no futuro, e não necessariamente coisas boas. E dentre tantos filmes sobre viagens no tempo, um outro seguimento que também carrega bons títulos é o de longas sobre time loops, ou loops temporais, nos quais um ou mais personagens se encontram presos em um único momento, como um dia, e acabam revivendo esse mesmo período infinitas vezes.

É o caso do novo thriller ‘A Morte de Dá Parabéns‘, da Universal Pictures em parceria com a Blumhouse Productions, sobre uma garota que se encontra presa no dia de sua própria morte e, não importa o que faça, acaba sempre morrendo nas mãos de um misterioso assassino mascarado.

Na trama, Tree Gelbman (Jessica Rothe), é assassinada por uma pessoa mascarada no dia de seu aniversário. Para descobrir o responsável pelo crime, ela ressuscita várias vezes e se vê presa em um ciclo entre vida e morte até conseguir solucionar seu próprio assassinato. Ela só conseguirá escapar de um destino trágico, quando compreender as reais causas de sua morte.

Confira o trailer legendado logo abaixo:

Da mesma produtora de ‘Corra’, ‘A Morte Te Dá Parabéns’ é estrelado por Jessica Rothe, Israel Broussard, Ruby Modine, Rachel Matthews, Charles Aitken e Jason Boyle. O filme estreia nos cinemas brasileiros em dezembro deste ano.

+Leia também: Crítica | Corra
+Leia também: ‘Corra!’ e o ótimo retrato do liberalismo racista

Enquanto o filme não estreia, confira outros longas que também usaram de time loops como recurso.

Feitiço do Tempo

Possivelmente o mais famoso dos filmes de loops temporais, ‘Feitiço do Tempo’ é um clássico da Sessão da Tarde elevado ao status de cult, considerados por muitos como um dos melhores filmes de comédia dos anos 1990, bem como um dos melhores filmes de Bill Murray. De certo ponto de vista, trata-se de uma história de autoajuda, que ensina a deixar o egoísmo de lado e ajudar o próximo, mesmo que ele não reconheça sua ajuda, só assim que o personagem principal, após anos preso no mesmo dia, consegue finalmente quebrar o feitiço do tempo.

Na trama, um repórter é escalado para cobrir as festividades do Dia da Marmota em uma pequena cidade do estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele não vê a hora de terminar o trabalho e voltar para casa, mas o inesperado acontece: ele cai em um “feitiço do tempo”, e todos os dias seguintes passam a se repetir sempre iguais ao Dia da Marmota. Quando ele percebe o feitiço, passa a tirar vantagem dele, mas depois vem o tédio e o sentimento de frustração por não saber como sair daquela situação.

No Limite do Amanhã

No Limite do Amanhã’ é um sucesso de público e crítica de 2014. Trata-se da adaptação do mangá ‘All You Need Is Kill’, de Hiroshi Sakurazaka, sobre um mundo em guerra contra criaturas alienígenas conhecidas como mimetizadores. Na história, um major de relações públicas chamado William Cage é inadvertidamente enviado para o campo de batalha onde, sem experiência alguma, acaba morrendo. Entretanto, Cage acorda no outro dia como se nada daquilo tivesse acontecido, é quando ele percebe que está preso em um loop temporal e que ele é o único capaz de impedir a invasão dos mimetizadores. Dirigido por Doug Liman, o filme conta com nomes de peso como Tom Cruise, no papel principal, Emily Blunt, Bill Paxton e Brendan Gleeson.

+Leia também: Resenha | All You Need is Kill

12:01

Estreando apenas alguns meses após o lançamento do ‘Feitiço do Tempo’, ‘12:01‘ é um filme lançado diretamente para a TV. Trata-se da versão de longa-metragem do de um curta indicado ao Oscar, intitulado ’12:01 PM’, que pode ser assistido aqui. Ambos são baseados em uma história de 1973 de Richard A. Lupoff, mas a versão estendida apresenta uma grande mudança no enredo, como o fato do loop se passar em um dia inteiro, ao invés de uma hora como no curta. Estrelado por Jonathan Silverman, Helen Slater e Martin Landau, este filme dá a causa do loop como um experimento de ilegal que acaba envolvendo um cara normal no pior dia de sua vida.

Como Se Fosse a Primeira Vez

Ok, esta comédia romântica estrelada por Drew Barrymore e Adam Sandler não é bem um filme viagem no tempo, mas a forma como as situações se repetem todos os dias em ‘Como Se Fosse a Primeira Vez‘ pode muito bem caracterizá-lo como um longa de loop temporal, mesmo que dentro da cabeça de um único personagem. A história acompanha o veterinário mulherengo Henry Roth, que após conhecer a mulher de seus sonhos, percebe que terá de conquista-la todos os dias da sua vida já que, devido um acidente de carro anos antes, tem toda sua memória do dia anterior esquecida.

O filme é baseado na história real de Michelle Philpots, uma mulher inglesa que sofre de amnésia anterógrada, um tipo de perda de memória de curto prazo.

Contra o Tempo

Contra o Tempo‘ também se difere dos outros filmes desta lista por um simples fator, o personagem principal, interpretador por Jake Gyllenhaal, é forçado a reviver os últimos oito minutos de vida de um homem desconhecido até que ele seja capaz de impedir um atentado terrorista que acontecerá em um trem.

Com direção de Duncan Jones e roteiro de Ben Ripley, o filme conta também com nomes como Michelle Monaghan, Vera Farmiga, Jeffrey Wright e Russell Peters.

Labirinto do Tempo

Labirinto do Tempo’ é um dos pouco a ter três personagens conscientemente presos em um loop. Um dos pontos mais interessantes deste longa de 2010 é que ele aborda a ideia de que as pessoas que abandonam rapidamente toda a moral e discernimento do que é errado por simplesmente não haver consequências. A trama conta com roubo, estupro e assassinato, territórios mais sombrios que os próprios responsáveis por ‘Feitiço do Tempo’ disseram que não queriam entrar.

Antes Que Eu Vá

Misture ‘Feitiço do Tempo’ com o tom dramático de ‘Efeito Borboleta’ e você terá ‘Antes Que Eu Vá’, adaptação da obra homônima de Lauren Oliver. Na história, Samantha Kingston tem tudo: os amigos perfeitos, o cara perfeito e um futuro aparentemente perfeito. Então, tudo muda. Depois de uma noite fatídica, Sam acorda sem futuro. Aprisionada revivendo o mesmo dia de novo e de novo, ela começa a questionar o quão perfeito sua vida realmente era. À medida que ela começa a desvendar o mistério de uma vida que de repente descarrilou, ela também deve entender os segredos das pessoas mais próximas a ela, além de descobrir o poder que um único dia pode ter para fazer a diferença, não apenas em sua própria vida, mas na vida daqueles ao seu redor – antes que ela fique sem tempo para sempre.

O filme foi lançado em maio deste ano e deve chegar às lojas em breve.

Compartilhe nas redes sociais:
Everson Araujo

Jornalista, aspirante a escritor, professor de inglês, executivo e grisalho. Geek de nascença, é viciado nas melhores séries de TV, quadrinhos e animes, tanto da atualidade quanto os clássicos. Amante de cinema e crítico, Everson vê no universo dos livros a incrível sensação de escape do mundo real.

Leia Também

‘Em Ritmo de Fuga’ e as melhores cenas de perseguição do cinema

‘Em Ritmo de Fuga’ e as melhores cenas de perseguição do cinema

Resenha | All You Need is Kill

Resenha | All You Need is Kill

‘Corra!’ e o ótimo retrato do liberalismo racista

‘Corra!’ e o ótimo retrato do liberalismo racista

Adicione Um Comentário.