Crítica | Extraordinário

Crítica | Extraordinário

Autor: 76

Ficha técnica

Crítica | Extraordinário

Título original: Wonder
Data de lançamento: 7 de dezembro de 2017
Direção: Stephen Chbosky
Gênero: Drama
Produção: Michael Beugg, Dan Clark, David Hoberman, Todd Lieberman
Distribuição: Lionsgate
Roteiro: Jack Thorne, Steve Conrad, Stephen Chbosky
Elenco: Julia Roberts, Owen Wilson, Jacob Tremblay, Izabela Vidovic

Avaliação Uber7

Extraordinário‘ é o típico filme de drama que conquista a família inteira. Não é um primor técnico, não precisa recorrer a qualquer tipo de genialidade, mas é cativante e carrega doses cavalares de emoção.

A trama acompanha Auggie Pullman (Jacob Tremblay), garoto de 10 anos que nasceu com graves deformações faciais. O filme segue ele no seu primeiro ano de escola, depois de muito tempo estudando em casa com os pais. Obviamente ele passa por dificuldades de aceitação, bullying pesado e todas as situações horríveis que uma criança passaria – mas com o agravante de ter o rosto desfigurado.

Não há para onde fugir e muito o que inovar, então o diretor Stephen Chbosky resolveu puxar o máximo do livro que o inspirou e fazer a adaptação mais fiel possível – e a carga emocional transmitida nas páginas de R.J. Palacio continua, assim, bem forte. A vantagem, porém, é que tudo aquilo que transpõe o drama acaba sendo agradável também, principalmente as pitadas cômicas. O humor é natural, funciona melhor que o esperado, aliviando a tensão e criando uma empatia com quase todos os personagens.

Extraordinario 1

Como a história em si já era conhecida, o desafio de Chbosky seria contá-la de uma forma decente, e foi o que aconteceu graças ao seu elenco competente – nada genial, mas longe de ser comprometedor.

Owen Wilson basicamente repetiu seu papel em ‘Marley & Eu‘ (se você chorou nesse filme, já pode ir preparado porque aqui não será diferente), mantendo a cara de Mr. Nice Guy que ele sempre teve. Já Julia Roberts eleva o nível de atuação, sendo de longe a mais competente do grupo. Já Izabela Vidovic sustenta o papel da irmã mais velha e conta com uma sub-trama razoável para não ser deixada de lado.

Já Jacob Tremblay novamente entrega uma atuação acima da média. Depois de surpreender a todos em ‘O Quarto de Jack‘ (2016), ele foi novamente muito bem, mesmo sendo o ator com mais tempo de tela e linhas de diálogo mais dramáticas. O trabalho de maquiagem foi feliz na caracterização do menino, que não prejudicou a atuação em momento algum.

Extraordinario 3

A temática de ‘Extraordinário‘ é bastante atual (o livro foi escrito em 2012) e deixa bem claro o posicionamento em relação ao bullying – o problema está sempre no autor, nunca na vítima. Não importa a forma com a qual o bullying se manifeste, sempre ele é condenável se alguém sai ferido (psicológica ou, sabemos, até fisicamente). Parece difícil que isso ainda precise ser explicado em pleno século XXI, mas é.

As implicações do problema de Auggie no ambiente familiar também são exploradas. Um filho caçula naturalmente requer mais cuidados e faz com que o mais velho perca uma “zona de conforto” à qual estava acostumado, mas quando o mais novo tem problemas de saúde e demanda cuidados em tempo integral, como fica a filha mais velha (que nem é tão mais velha assim para já ser tão independente)? E como os pais devem dividir essa atenção de forma a não negligenciar um ou outro?

Julia Roberts as "Isabel" and Owen Wilson as "Nate" in WONDER.

 

No fim das contas, ‘Extraordinário‘ é um filme bem comum, mas um drama familiar que dificilmente não vai atingir o público em cheio. É emocionante, é engraçado, treina você para usar sua empatia para com os coleguinhas. Com certeza vale o ingresso.

Compartilhe nas redes sociais:
Filipe Rodrigues

Jornalista, apaixonado por futebol, nerd e leonino. Apesar de acompanhar tudo o que acontece no mundo dos esportes, escolheu o universo das nerdices pra dedicar seu tempo produtivo e criativo. Gosta muito de Superman; entre Vingadores e X-Men fica com os mutantes; adora coisas nostálgicas como Digimon, Power Rangers e Dragon Ball; e seu filme favorito agora é Mad Max: Estrada da Fúria!

Leia Também

Crítica | Assassinato no Expresso do Oriente

Crítica | Assassinato no Expresso do Oriente

Crítica | Boneco de Neve

Crítica | Boneco de Neve

Adicione Um Comentário.